As imagens históricas por trás da campanha Belas Letras 2018

Belas Letras Redação e Humanidade

As imagens históricas por trás da campanha Belas Letras 2018

Prof. Ulisses Lampazzi8 de março de 2018

A campanha Belas-Letras 2018 foi, sem dúvida, a campanha mais artística e interessante que já fizemos nestes cinco anos de existência. Numa série de nove imagens personificadas por professores e alunos, reconstituímos cenas clássicas do cinema e das artes com a maestria da fotógrafa e designer Laura Colombini Buranello, que soube captar e reproduzir perfeitamente a aura do conceito original em que elas foram criadas. Numa relação de ironia, bom humor e referências culturais, a campanha conseguiu captar o espírito da escola: “Mais que um curso, um centro cultural”. Talvez venha daí o sucesso nas redes sociais. Confira abaixo a história das imagens originais e compare com a versão Belas-Letras:

 

1) O Iluminado (1980)

A imagem icônica de Jack Nicholson está no filme “The Shining” (“O Iluminado” em português), adaptação do livro homônimo de Stephen King. O filme é considerado uma das maiores obras de terror de todos os tempos e de tão clássico, virou meme há alguns anos. Na nossa adaptação, eu apareço com o professor Caio com a frase: “Alguém disse redação?”. Uma das duas imagens a não carregar o slogan oficial da campanha “Escreva seu destino”, a imagem se tornou nossa capa no Facebook, apesar de ser do conhecimento geral que não mordemos de verdade.

 

2) Frida Kahlo

Essa dispensa muitas informações. Pintora mundialmente famosa não só por suas obras densamente psicológicas, mas também por seu estilo de vida livre, humano e à frente de seu tempo, Frida virou sinônimo da luta feminista e comportamental no século XX. Na nossa versão, todos ficaram surpresos com a personificação da nossa aluna Mariana Ferreira, que com a maquiagem até engana os mais desavisados…

 

3) Chico Buarque (1966)

O meme desta imagem ficou tão famoso que poucos sabem que na verdade se trata de uma das primeiras capas de disco daquele compositor feio, sem charme e sem talento chamado Chico Buarque (atenção: forte presença de ironia). O disco não faz parte do período de ouro do artista nos anos de chumbo da ditadura, mas revelou músicas que marcaram época, como “A Banda”, “Olê Olá” “Madalena foi pro mar” e “Pedro Pedreiro”. Na nossa versão, nosso aluno Eduardo Molinar se prestou ao papel com beleza, charme e talento (forte presença de ironia, tá Eduardo?)

 

4) Yoko Ono e John Lennon (1972)

Esse casal divide opiniões. Alguns beatlemaníacos acusam Yoko de acabar com os Beatles, outros admiram os rumos que a obra e vida de Lennon tomaram após conhecê-la. Famosos pelas polêmicas envolvendo a luta por pacifismo anti-Vietnã, como a famosa foto em que estão pelados pela paz, nesta imagem de puro estilo ostentam a frase “War is over”, fazendo referência à música de Lennon, “War is over if you want it – Happy Christmas from John & Yoko”, “Escreva seu Destino” na nossa versão com os alunos Laura Tamiê e Gabriel Pelizaro. Bem que em tempos de Trump essa frase poderia fazer algum sentido…

 

5) Autorretrato de Van Gogh (1889)

Van Gogh é um dos maiores artistas que já pisaram na face desse planeta. Gênio, louco, inovador, sensível, intenso, meus adjetivos são incompetentes para descrever a importância e admiração que o mundo nutre por ele. Hoje pop com obras das mais valiosas, em seu tempo fora ignorado, criticado e sem vender quase nenhum quadro tirou sua própria vida um ano após a realização deste autorretrato que parece carregar no semblante sua alma intensa e angustiada. Nossa aluna Júlia Gimenes emprestou sua ruivice para uma das imagens mais bonitas da campanha.

 

6) Coringa (O Cavaleiro das Trevas. 2008)

Considerado um dos melhores filmes do Batman já realizados, o filme, ao invés de ficar conhecido pelo ator principal, Christian Bale, entrou na memória pelo personagem Coringa, interpretado por Heath Leadger, falecido no mesmo ano do filme e ganhador de um Oscar póstumo como ator coadjuvante. O professor Caio encarna o vilão depois de muita maquiagem e ao invés do famoso “Why so serious”, indaga “Por que a dúvida?”.

Obs. O cabelo é photoshop, tá?

 

7) Don Corleone (O Poderoso Chefão I. 1972)

Qualquer Top 5 de cinema que se leve a sério tem que constar O Poderoso Chefão nas primeiras posições, não é mesmo? Eu costumo brincar que só respeito quem tenha assistido à trilogia. Mais de uma vez. Clássico ABSOLUTO e definidor do cinema que se faria depois, o elenco já seria motivo suficiente para assisti-lo: Al Pacino, Marlon Brando, Robert de Niro…longa lista. Aqui contamos com nosso aluno Pedro Tadeu, numa das personificações mais elogiadas da campanha, dada a perfeição da pose, olhar e cor da imagem em relação à clássica de Marlon Brando.

Uma curiosidade é que por debaixo do paletó, Pedro estava de bermudão de surfista e chinelo de dedo.

 

8) Cisne Negro (2010)

Este não é aquele tipo de filme que você tem dificuldades para lembrar se assistiu. Se o viu, sobretudo no cinema, você com certeza o lembrará como um dos melhores suspenses psicológicos das últimas décadas, com direção fantástica e fotografia em muito ajudada pela cult Natalie Portman. Narrando a busca pela perfeição de uma bailarina que aos poucos perde sua sanidade, Portman aqui é interpretada por Larissa Lampazzi, aluna Belas-Letras e bailarina.

 

9) Clint Eastwood (The Good, the bad and the ugly. 1966)

Nem sempre Clint Eastwood fora o diretor de filmes de sucesso como o premiado “Menina de Ouro” e “Cartas de Iwo Jima”. Nos anos 60 ele era a cara dos melhores filmes de faroeste já feitos, sempre durão, calado e implacável. Nesta imagem clássica, no “O Bom, O Mau e o Vilão” em tradução para o português, trocamos a cigarrilha por uma caneta bic e este que vos fala serviu como modelo para este Clint “latino”.

Veja também

[Video] Espaço Reflexão #24 Gravidez na adolescência [Video] Espaço Reflexão #23 Tatuagem: modismo ou cultura? [Video] Espaço Reflexão #22 A formação de um jovem sem leitura no Brasil [Video] Espaço Reflexão #21 Crise da democracia brasileira [Video] Espaço Reflexão #20 A inclusão de transexuais no esporte brasileiro

Quem já passou por aqui

  • Laura Tamiê

    Laura Tamiê

    Tive um ótimo aproveitamento pois o curso oferece ferramentas completas como aulas de redação, humanidades e gramática, que estou usando como complemento das matérias que eu já estudo. Estou gostando muito da dinâmica das aulas e principalmente da interação dos professores Caio e Ulisses.

    João Pedro Piantamar

    João Pedro Piantamar

    O curso superou todas as minhas expectativas! No Belas Letras, as aulas são dinâmicas, produtivas e divertidas. Além disso, mais do que o básico necessário para conquistar uma vaga na faculdade, os professores nos ensinam lições importantes pra vida.

  • Natália Souza

    Natália Souza

    O curso belas letras está me ajudando muito na escola e sei que vai me ajudar muito nos vestibulares. Os professores são uma gracinha, sempre tentando dar o melhor de si em cada aula e tentando fazer que nossa tarde seja a melhor possível.

    Eleonora Rodrigues

    Eleonora Rodrigues

    O curso Belas Letras, tem proporcionado a mim como aluna uma maior desenvoltura tanto na escrita como no raciocínio pedagógico, visando uma aprendizagem flexível no contexto educacional, social, político e econômico do país. O curso vem sendo de suma importância para mim.

  • Rafaella Frujuelle

    Rafaella Frujuelle

    A cada ano é perceptível as mudanças para melhor e eu sei que sempre vai continuar sendo assim, pois além de excelentes professores vocês se preocupam realmente com o sucesso dos seus alunos. Só tenho a agradecer por todas as dicas, conversas e tudo mais.

    Lucas Cavalcante

    Lucas Cavalcante

    Foi nesse ambiente que aprendi tudo sobre redação, humanidades, gramática, mas acima de tudo lições para a vida. Além de claro, conseguir minha vaga em uma federal!

  • Isabela Freitas

    Isabela Freitas

    O Belas Letras é muito acolhedor, o que facilita a relação aluno-professor e abre o pensamento do aluno, que vê pontos que aumentam o conhecimento, opinião e argumentação sobre os temas. Já sinto uma enorme mudança no meu pensamento crítico e na colocação dos meus argumentos.

    Leonardo Borba

    Leonardo Borba

    Eu era péssimo em redação até começar o Belas Letras. Posso dizer com firmeza que o Caio e o Ulisses me ensinaram a escrever. Além de uma excelente didática, os professores têm um grande comprometimento com os alunos, sempre com temas atualizados e com a correção de atividades no prazo certo.

  • Mariana Ravagnani

    Mariana Ravagnani

    Além da excelência nas áreas de Redação, Humanidades e Gramática, passei a conviver com grandes professores em um ambiente leve e acolhedor, no qual os conhecimentos adquiridos ultrapassam o que é necessário ao vestibular.

    Mariana Ferreira

    Mariana Ferreira

    Estou super satisfeita por estar cursando o Belas Letras, com profissionais maravilhosos que passam um conhecimento, que eu não tive oportunidade de ver no ensino regular, de uma maneira muito extrovertida. Adoro

  • Gisely Serrano

    Gisely Serrano

    Graças a minha nota de redação, consegui vaga em uma faculdade federal e hoje sou eternamente grata aos aprendizados e experiências vivenciadas no curso. Recomendo o Belas Letras para aqueles que estão dispostos a aprender os mais variados assuntos e temas.

    Juliana Souza

    Juliana Sousa

    O Belas Letras possui uma ótima estrutura de ensino, com temas de redações atualizados, material de linguagens com questões dos principais vestibulares e material de humanidades com uma análise em sala. Belas não é apenas um curso, mas um degrau para o meu futuro

  • Amanda Barros

    Amanda Barros

    Cursando Belas-Letras consegui perceber a minha melhora a cada aula, nunca saindo da sala sem novos conhecimentos e novas reflexões. Os professores abordam temas atuais, relevantes de uma maneira didática e até divertida, fazendo com que os alunos se interessem.

    Gabriela Gimenes

    Gabriela Gimenes

    Foi um prazer ter participado do curso do Belas-Letras, o aprendizado que adquiri ultrapassou a esfera acadêmica e atingiu um conhecimento que levo para a vida. São profissionais muito bem preparados e atualizados, que se preocupam também com os valores que transmitem aos alunos.